Pesquisar este blog

Seja bem vindo(a) ao Blog da Vanyr Carlla

A arte está em nós, devemos apenas deixá-la livre pra poder se expressar de alguma forma: escrevendo, pintando, desenhando, cantando, fotografando e até mesmo sonhando... ou seja, do jeito que tem que ser!















Loading...

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Olhos vendados



Âncora - OST c/ massa acrílica - R$ 480,00

Olhos vendados




Olha pro mundo, não enxerga o mundo
Olha pro chão, não enxerga o chão
Olha pro céu, não enxerga o céu
Olha pra dentro, não enxerga nada
Indigno do mundo, alheio às realidades mundanas
Vazio ser, que ancora seu corpo na mais impura poeira
Engole do próprio veneno, injeta na veia o líquido impuro
A falta de percepção é tamanha, que não enxerga o que vê,
Não sente o que lhe toca.
Não usufrui da riqueza que por hora possui
Impróprio querer, querer sem emoção
Não sabe viver, nem sequer tem razão
Nem a intuição, que de antemão sobrepõe à razão
Não percebe.
Olhos vendados, alheios à beleza da natureza,
A tudo o que ela nos oferece,
Às energias renovadoras e salutares que dela irradiam
Polui o ambiente em que vive
É indiferente a tudo ao seu redor.

Deixe a luz adentrar seu ambiente,
Abra a janela do seu coração
Penetre na veia da canção, da música
Deixe tocar algo renovador, restaurador
Luz, luar, cantar, amar, sentir e tocar
Faz o ser enxergar a imensidão do mar
O azul profundo do céu, as brancas nuvens carregadas
Ouvir o som da luz propagar no vasto céu
Penetrar na terra e sentir tão forte energia,
Cor, calor, temor, rubor e um pouco de amor
Não faz mal a ninguém
Percorre distância, corre e alcança tão límpida e pura fonte do amor
Refresca, limpa e embebeda-se de tão puro líquido
O amor ali contido, é o amor divino, é incodicional
No imaginário popular, feliz o ser que souber percorrer
O caminho proposto, o caminho da verdade, da realidade maior
Um caminho digno de prosperidade, de abundância, de regalias.
Da janela ao cômodo triste, deixar transbordar toda a alegria
Vinda de ventos vindouros, amenos e calmos
Que renova a cada amanhecer, a cada entardecer
Renasce um ser que promete vencer os olhos vendados!

Um poema para você! By Vanyr Carlla



Vanyr Carlla - Acadêmica : ABLA-SP/ARTPOP-RJ/ALAV-CHILE.









Nenhum comentário:

Postar um comentário