Pesquisar este blog

Seja bem vindo(a) ao Blog da Vanyr Carlla

A arte está em nós, devemos apenas deixá-la livre pra poder se expressar de alguma forma: escrevendo, pintando, desenhando, cantando, fotografando e até mesmo sonhando... ou seja, do jeito que tem que ser!















Loading...

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Bienal é palco de debates sobre fomento à tradução e intercâmbio com mercado estrangeiro

Primeiro grande evento do mercado editorial nacional desde o anúncio, em julho, do novo programa de fomento à tradução do governo federal, que movimentará 12 milhões até 2020, a 15. bienal do Rio se tornou palco de debates sobre como incrementar a ainda incipiente presença de livros brasieiros no exterior. Uma série de colóquios organizada pela Fundação Biblioteca Nacional (FBN) na semana passada e um seminário promovido pela British Council na quinta dia 8 de setembro, no Rio Centro, sinalizam  interesse crescente pelo intercâmbio com editoras estrangeiras, tendo como horizonte imediato a participação do Brasil como país  homenageado na feira de Frankfurt de 2013, maior encontro editorial do mundo.
Boas traduções são caras, sobretudo quando o editor paga ao tradutor o valor apropriado, por isso programas de fomento são muito bem-vindos. Há muitos meios de divulgação da literatura no Reino Unido, como festivais, prêmios e resenhas, então não há  motivo para não haver um aumento na presença de autores brasieliros em inglês.
Organizadora do programa de foemnto, a FBN manteve um estande no Pavilhão azul da bienal com a exposição "Traduzindo o Brasil", que reuniu instalações interativas e exemplares em diversos idiomas de obras de Guimarães Rosa, Moacyr Scliar, Jorge Amado, Clarice Lispector, Machado de Assis e João Cabral de Melo Neto, entre outros autores.
Além da exposição , a FBN promoveu colóquios "Internacionalização do livro brasileiro: programa de apoio à tradução  e projeto Frankfurt 2013", é a literatura brasileira no mundo: tradução e recepção na Alemanha, reunindo tradutores, editores, agentes literários e responsáveis por políticas públicas para o setor livreiro da Europa e da América Latina.


Fonte: O GLOBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário